27 de setembro de 2016

Um desabafo, nos quase 30!


Recebo muitas perguntas sobre depressão na obesidade. Dentre elas, se eu tive antes, durante ou depois do emagrecimento. Então resolvi bater um papo aberto com vocês e contar um pouco mais da minha história de vida.

Fui/sou gordinha desde pequena. Na verdade, eu era uma criança “normal” até os 5 anos – fase da separação dos meus pais, por acaso – fazia jass, ballet e o que mais rolasse de atividades, eu era amostrada mesmo. Não sei a real influência sobre o início da minha obesidade, mas lembro como se fosse hoje, minha mãe dizendo: “Ela procura o pai no fundo do prato!”. Não sei, sei apenas que engordei. Me sentia mal na infância quando desejava comprar uma roupa em determinada loja da modinha e simplesmente não cabia. Me sentia mal em ter que trocar o jeans da escola todo mês, porque simplesmente as coxas eram tão grossas que a calça esgaçava. Me sentia mal em ficar – sobrando – na cadeira da escola e mais ainda, de sempre ser a melhor amiga de todos os meus paquerinhas. Porque a real é que todo gordinho é bom amigo. Os anos passaram e eu ouvia muito: “O cabelo dela é lindo, o sorriso é lindo, mas ela é muito gordinha. ”Lembro como se fosse ontem, um menininho que eu era apaixonadinha, falando para minha melhor amiga. Mas e aí, eu emagreci? Não. Me afundava mais ainda na comida para descontar essa não aceitação, a comida ela abraça, conforta e faz até cafuné quando ninguém mais entende você. Chegou uma época que cansei, lembro bem que foi no terceiro ano – onde não fiz questão de ir a viagem da escola com vergonha de usar biquíni ou ser diferente das amiguinhas – que resolvi mudar. Simplesmente parei de comer, simples. O mal do gordo não é comer demais? Estudava a tarde, então acordava cerca de 10h, tomava um suco de laranja e ia ao colégio. Na hora do lanche não comia nada e a noite me agarrava em um pedaço de frango com salada. Em menos de 6 meses eu havia perdido 20kg, a farda do colégio caia, mas ainda assim eu ainda era a mais gordinha. Lembro bem que não rolava bulling direto, sempre fui descolada e também estudei no mesmo colégio do maternal ao terceiro ano, conhecia todo mundo e sempre fui abusada ao ponto de não levar desaforo para casa, então falou-levou!

A vida tem dessas coisas, não é? Aqui em casa todo mundo é gordinho e a – gordura – nunca foi um tabu, porém eu me sentia diferente e só queria entrar em qualquer roupa. Só queria ser olhada normal, ou até ter o meu namoradinho da adolescência como as minhas amigas. Mas não deu. A ficha caiu aos 20 anos, após ter entrado na faculdade, ter ganho os 20kg e muitos outros e do nada, sem pensar – como todo mundo há 10 anos atrás – achei que a bariátrica ia mudar a minha vida. Rolou a cirurgia, tive uma infecção e semi morri, mas com 30 dias já havia perdido mais de 20kg, coisa que parecia um sonho. Em um ano eliminei cerca de 50kg e a vida era outra, plena. Comprei – TODAS – as roupas que desejei, as baratas e as caras, mas se fossem 38 eu estava levando, isso parecia apenas um sonho e nada mais. Nunca pensei que essa compulsão pudesse ser um distúrbio, afinal eu sempre fui normal.

Fui curtir minha adolescência na juventude. Já ganhava o meu próprio dinheiro, tinha o meu carro e graças a Deus aqui em casa nunca me faltou nada, nem amor, quanto mais pão e queijo. Virei a rainha das baladas, frequentava todos os melhores lugares, com as melhores roupas – agora elas cabiam – e tomava a melhores bebidas. Resultado? A bariátrica não combina com excesso de bebida, mas isso eu só aprendi depois de muito “esquecer” da noite anterior, depois daquelas roupas 38 começarem a ficar apertadas e de perceber que a vida estava ficando vazia, no fim do dia. A solteridão já havia tomado conta, mas e aí o que fazer quando não se sabe nem namorar? Namorar no sentido da palavra, me relacionar mesmo com alguém, porque essa fase na adolescência eu pulei, assim como nunca havia vestido 38, mas sim 52, enquanto jovem.

A ficha cai, você organiza sua vida. Conclui faculdade, exerce sua profissão, ganha o seu próprio dinheiro, realiza sonhos profissionais, pessoais, mas a solteiridão fica. Passa a entender os reais valores das coisas e pessoas. Entende que nem tudo é roupa, balada e noites de festa. Que seu corpo mudou, mas sua cabeça precisa se adaptar a ele. Passei a cuidar de fato de mim, a realizar atividades físicas, melhorei a alimentação, até me apaixonei – coisa que não deixava acontecer, tinha medo – mas quebrei a cara, como bem ali na adolescência, onde ouvia: “ela tem o cabelo e o sorriso lindo, mas é muito gordinha – e o mundo desmorona. Afinal, seria um trauma? Não sei, nunca procurei entender ou ajuda de algum profissional na área. Só comecei a entender que NADA na vida é fácil, mas que eu passei por coisas muito pesadas, que me ensinaram a ser bem mais forte. Apenas hoje, nos meus quase 30 e sem experiências de namoro, sei dizer que de fato, enquanto a gente não se ama de verdade, mais ninguém poderá amar. No famoso "cuide bem do seu jardim para receber as borboletas".

Costumo dizer que eliminar 55kg para mim, foi muito mais do que perder quilos na balança. Eu passei a me amar, a valorizar uma mulher que nunca havia existido de fato. Eliminei aquele medo bobo de ir a praia e tirar a camisa, somente pensando no que os outros iam falar. Conquistei meus sonhos, paguei pelas minhas melhores conquistas, no caso, as cirurgias reparadoras, não apenas por vaidade, mas pelo fardo que pude remover da minha vida. Aquela realização parecia um start na minha vida, parecia que só ali eu começaria a viver, não sei explicar.

Hoje a maioria daqueles amiguinhos(as) gatinhos(as) da infância embarangaram, casaram e já tem outros objetivos de vida e eu me atrasei nessa etapa. Digamos que quando “renasci” que comecei a viver muita coisa massa que antes, apenas passavam por mim, que nem paisagem bonita, na janela de cachorro em carro de alta velocidade. Não, eu não era triste. Mas eu era presa, presa em uma Danielle que nunca curti, mas deixei ser. Aproveitei muito minha infância, adolescência, época de faculdade, pós... Mas a vida mudou, mudou para melhor e nem sei explicar por que. Me considero – somente agora – tomando os rumos certos, correndo atrás dos meus objetivos e valorizando o que realmente importa e a quem de fato, realmente se importa comigo.

Não sei o porquê do desabafo, mas foi uma reflexão de quem está beirando os 30 e está bem confusa sobre como será a vida daqui para frente, mas respondendo à pergunta inicial sobre depressão ou acompanhamento, resolvi ceder – somente agora – a bater um papo com alguém, mesmo achando que sou normal e não quero contar nada da minha vida e tenho me sentido muito mais leve. A sobrecarga do peso – peso esse em quilos mesmo – de uma vida, parece que atrapalhou sim na formação de um EU, apesar da mulher que me tornei. Só queria dividir mesmo com vocês, que a partir de agora, vai ter alguém “cuidando de mim”, assim como eu tento cuidar tão bem de vocês e espero poder compartilhar de mais e mais ensinamentos do bem. De conquistas pós 30.

Um beijo e um abraço bem apertado, a quem teve paciência de ler até o final. As vezes um desabafo cai bem e deixa a gente mais leve! <3 

5 Receitas low-carb para facilitar a dieta

Que tal ajudar na fase low-carb do desafio com 5 receitinhas rápidas e práticas de fazer?! 

Pizza de Berinjela:



A pizza é provavelmente o alimento de que as pessoas mais sentem falta quando começam a seguir uma dieta low carb. Aquela massa fofinha, o queijo derretido e o recheio saboroso fazem da pizza o alimento favorito de 10 entre 10 brasileiros, mas a boa notícia é que você pode pelo menos matar um pouquinho da saudade sem precisar sair da dieta.
Ao invés da tradicional massa com farinha de trigo e fermento, a receita abaixo leva berinjela, que é um alimento com pouquíssimos carboidratos, mas muito rico em fibras.
Embora contenha um pouco mais de carboidratos que o queijo amarelo, a mussarela de búfala tem a vantagem de ser menos calórica. Se preferir diminuir ainda mais os carboidratos da receita, troque por mussarela.

Ingredientes:
  • 2 berinjelas grandes, cortadas ao meio no sentido do comprimento;
  • 4 colheres de azeite extra virgem;
  • 4 tomates cortados em fatias finas;
  • 150 g de mussarela de búfala em bolas (cortadas em fatias médias);
  • ½ xícara de folhas de manjericão;
  • 1 colher de chá de sal.

Preparo:
Unte uma forma e coloque as berinjelas cortadas, arrumando de maneira que não se sobreponham umas às outras;
  • Regue as berinjelas com 3 colheres de azeite e leve para assar em forno pré-aquecido. Deixe por 25 minutos ou até que as berinjelas estejam macias;
  • Retire as berinjelas do forno e cubra com o tomate e a mussarela e volte ao forno por cinco minutos ou até o queijo derreter;
  • Desligue e cubra as berinjelas prontas com as folhas de manjericão;
  • Regue com o restante do azeite e sirva em seguida.


  • Macarrão de Abobrinha ao Alho e Óleo:

  • alfredo_zucchini_spaghetti

  • Ficar sem pizza já é terrível, mas ficar sem macarrão pode ser ainda mais difícil, pois o alimento é parte do nosso dia a dia e quase nunca falta no almoço de domingo na casa da mãe ou da avó. A receita abaixo é uma excelente opção para você matar a vontade de comer macarrão sem exagerar na quantidade de carboidratos, já que a abobrinha contém somente 3,1 gramas do nutriente em cada 100 g do vegetal fresco. 
    Ingredientes:
    • 2 abobrinhas cortadas em fatias finas no sentido do comprimento (utilize um descascador de legumes);
    • 2 colheres de azeite de oliva extra virgem;
    • ¼ de xícara de água;
    • 2 dentes de alho amassados;
    • Sal e pimenta do reino a gosto;
    • 1 colher de salsinha picada.

    Preparo:
    • Cozinhe a abobrinha com a água e um pouco de sal por 4 ou 5 minutos- ou até a abobrinha ficar “al dente”. Escorra e reserve;
    • Leve uma panela ao fogo com o azeite, o alho e a salsinha. Deixe fritar até o alho começar a dourar e acrescente a abobrinha;
    • Corrija o sal e adicione a pimenta do reino.
    • Sirva em seguida.


  • Lasanha de Berinjela e Abobrinha:




  • Ingredientes:
    2 abobrinhas médias
    2 beringelas médias
    1 cebola
    1 pimentão vermelho grande
    Azeitonas pretas a gosto
    Manjericão a gosto
    4 tomates maduros e firmes
    200 grs de muçarela ligth
    1 lata de molho de tomate pelato
    Alho a gosto
    Orégano a gosto

    Modo de preparo:
    Frite o alho em azeite e adicione a lata de molho, coloque um pouco de azeitonas, orégano e manjericão e deixe apurar, desligue e reserve.(corte os tomates da lata de molho)
    Cortes as berinjelas e abobrinhas em lâminas não muito finas
    Aqueça uma chapa ou frigideira e adicione um fio de azeite coloque as abobrinhas e berinjelas para grelhar apertando com um garfo,faça o mesmo com as cebolas e o pimentão.
    Monte num refratário um pouco de molho, uma camada de abobrinha,uma camada de pimentão, tomate e cebola e um pouco de muçarela.repita a operação alternando berinjela e abobrinha até acabar.
    Cubra com molho e muçarela decore com orégano e manjericão, leve ao forno para derreter a muçarela 



  • Gratinado Light de Legumes:





  • Ingredientes:
    Legumes
    1 xícara (chá) cenoura picada e cozida
    1 xícara (chá) brócolis em talinhos
    1 xícara (chá) abobrinha picada
    1 xícara (chá) couve-flor em talinhos
    Molho:
    0,5 litros leite desnatado ou bebida vegetal
    2 colheres (sopa) farinha de trigo ou amido de milho
    0,5 unidade cebola picada
    1 colher (sobremesa) azeite de oliva
    1 pitada Sal
    A gosto Pimenta do reino
    A gosto noz moscada
    Modo de preparo:
    Separe meia xícara de leite e misture com a farinha de trigo (ou amido de milho) até formar um creme liso.
    Refogue a cebola no azeite de oliva até ficar transparente.
    Adicione o restante do leite na panela com a cebola, deixe levantar fervura e baixe o fogo.
    Incorpore aos poucos o creme feito com o trigo, mexendo sempre.
    Deixe engrossar até o ponto desejado. Se preferir, adicione um pouco mais de leite para ficar mais líquido.
    Tempere com o sal, a noz moscada e pimenta do reino.
    Coloque sobre os legumes e leve ao forno para até aquecer e dourar.
  • Pode acrescentar outros vegetais que preferir.
  • Se for intolerante à lactose ou vegetariano, opte pela bebida vegetal (receitas aqui).
    Para intolerantes ao glúten, use amido de milho ao invés do trigo.
    Qualquer troca de ingrediente alterará a receita original e as calorias. É preciso testar e adaptar sua quantidade.


  • Pão low-carb

    Ingredientes:

    – 250g pasta de amêndoas torradas (100% amêndoas) (compre no Comida de Verdade, clicando aqui)
    – 4 ovos orgânicos
    – 4 colheres de sopa de mel*
    – 1 colher de chá de baunilha
    – ½ colher de chá de stévia*
    – ½ colher de chá de sal marinho
    – ½ colher de chá de bicarbonato de sódio
    – 2 colheres de canela em pó

    *Se você preferir, pode colocar um pouco menos de mel contrabalançando com um pouco mais de stévia.

    Modo de Fazer
    1. Pré-aqueça o forno a 160 graus centígrados.
    2. Unte, com óleo de coco, uma forma de pão de 12 cm x 20 cm e forre-a com papel manteiga.
    3. Misture, em uma tigela, a pasta de amêndoas com os ovos, o mel, a baunilha e a stévia e bata até obter uma massa cremosa.
    4. Junte o sal, o bicarbonato de sódio e a canela e bata até que se incorporem homogeneamente à massa.
    5. Despeje essa massa na forma.
    6. Leve-a ao forno para assar por 25 minutos ou até um ponto em que, espetando um palito na massa, ele pode ser retirado sem massa grudada nele.
    7. Retire o pão do forno, deixe resfriar por 10 minutos e desforme.
    8. Aguarde mais uns 20 minutos antes de fatiar.
    9. Sirva ao natural ou com pasta de amêndoas sobre as fatias.

  • Espero que tenham gostado e quando fizerem as receitinhas me marquem!!
  • Beijos


  • Regras - Quarta Semana do Desafio #30DiasParaSeAmarMais


    Olá, a quarta - e última - semana do Desafio #30DiasParaSeAmarMais consiste em dar a desinchada final, te provar que o funcionamento do teu organismo pode ser de acordo com você quiser e mediante os teus objetivos. As regras vão acumulando durante as semanas e com isso, no final dos 30 dias, vamos ter pequenas mudanças de hábitos que podem se tornar pela vida inteira (assim espero). 

    Regras para PRIMEIRA semana (post anterior):  
    1- Tomar um suco detox em jejum;  
    2- Consumir de 1,5l a 2l de água por dia;   
    3- Realizar no mínimo 30 minutos de atividade física por dia - 5 dias na semana;   
    4- Consumir 1 xícara de café com óleo de coco ao dia (termogênico natural).  

    Regras para SEGUNDA semana:  
    1- Tomar um suco detox em jejum;   
    2- Consumir de 1,5l a 2l de água por dia;   
    3- Realizar no mínimo 30 minutos de atividade física por dia - 5 dias na semana;   
    4- Consumir 1 xícara de café com óleo de coco ao dia (termogênico natural).  
    5- Trocar seu almoço ou jantar por uma opção de SALADA + PROTEÍNA;  
    6- Consumir algum tipo de peixe 2x na semana. 

    Regras para TERCEIRA semana:  
    1- Tomar um suco detox em jejum;   
    2- Consumir de 1,5l a 2l de água por dia;   
    3- Realizar no mínimo 30 minutos de atividade física por dia - 5 dias na semana;   
    4- Consumir 1 xícara de café com óleo de coco ao dia (termogênico natural).  
    5- Trocar seu almoço ou jantar por uma opção de SALADA + PROTEÍNA;  
    6- Consumir algum tipo de peixe 2x na semana. 
    7- Comer de 3 em 3h 
    8- Consumir de 2 a 3 frutas por dia.

    Regras para QUARTA semana:  
    1- Tomar um suco detox em jejum;   
    2- Consumir de 1,5l a 2l de água por dia;   
    3- Realizar no mínimo 30 minutos de atividade física por dia - 5 dias na semana;   
    4- Consumir 1 xícara de café com óleo de coco ao dia (termogênico natural).  
    5-  Realizar uma dieta LOWCARB - postar o resumo de todas as refeições do dia.

    Benefícios da dieta LOWCARB:



    A fome é o pior efeito colateral de fazer dieta, eu particularmente não sinto fome 6 vezes ao dia obrigatoriamente. É uma das principais razões pelas quais muitas pessoas se sentem miseráveis ​​e, eventualmente, desistem de suas dietas. Uma das melhores coisas sobre comer low-carb é que ele leva a uma redução automática do apetite. Os estudos mostram consistentemente que quando as pessoas cortam carboidratos e comem mais proteína e gordura, elas acabam comendo muito menos calorias.
    Na verdade, quando os pesquisadores estão comparando low-carb e dietas de baixa gordura em estudos, eles precisam restringir ativamente as calorias nos grupos de baixo teor de gordura para tornar os resultados comparáveis. Resumindo: Quando as pessoas cortam carboidratos, o apetite tende a ir para baixo e elas muitas vezes acabam comendo muito menos calorias sem sequer tentar. Só para que você entenda: Para transformar as calorias que são ingeridas em energia, o corpo utiliza dois caminhos metabólicos. No primeiro, ele usa o carboidrato, no segundo, a própria gordura. Se os dois caminhos estão ok, o corpo se vale de ambos e, assim, acaba queimando gordura. Mas, se são diminuídos os carboidratos, a obtenção de energia é dificultada, então, o corpo passa a utilizar mais da gordura.
    Antes mesmo de sair começando loucamente, é essencial ler em diversas fontes sobre as abordagens da dieta low carb. A gordura saudável tem um papel bem importante na história, não vejo sentido em dietas que restringem carboidrato mas também restringem gordura. Embora 1 grama de gordura tenha 9 calorias contra 4 calorias em 1 grama de carboidrato, a gordura tem um efeito incrível em relação a saciedade. No início vai ser estranho, afinal você passou a vida lendo e ouvindo por aí que a gordura é o inimigo. Eu devo ter demorado uns 4-5 meses na dieta para desencanar totalmente. Não fique com medo de variar as carnes consumidas. Coma nozes, abacate, coco, castanhas, azeitonas. Na salada, mande ver no azeite. Em casa faço muita verdura na manteiga com queijo – vagem, brócolis, couve flor. Substituí o leite do café (que tem lactose, o açúcar do leite) por nata fresca, fica muito bom. Quanto mais gordura saudável você consumir, menos fome vai passar. Aprenda mais sobre como a gordura tornou-se o inimigo a ser combatido no excelente documentário Fat Head.

    DICAS LOW CARB:
    • Carnes: de qualquer tipo, incluindo vaca, porco, carne de caça, frango, etc. Sinta-se livre para comer a gordura nas carnes, tanto quanto a pele do frango. Se possível, escolher comer carne “orgânica”.
    • Peixes e crustáceos de todos os tipos. Peixes gordos tais como salmão, atum ou arenque são ótimos. Evite empanados
    • Ovos: de todos as formas. Cozidos, fritos, omeletes, etc. Dê preferência aos ovos caipiras.
    • Gordura natural: Molhos naturais, com muita gordura: usar manteiga e creme de leite quando você cozinha pode tornar a sua comida mais saborosa e te fazer sentir mais saciado
    • Vegetais: Alface, tomate couve-flor, brócolis, couve, couve manteiga, aspargos, abobrinha, berinjela, azeitonas, espinafre, cogumelos, pepino, cebola, pimentão, e muito mais. E você pode incrementar com maionese de verdade, queijo, ovos picados, bacon, manteiga, etc.
    • Laticínios: sempre escolha produtos integrais, nada de produtos desnatados: manteiga, creme de leite, creme azedo, iogurte grego, queijos amarelos. Seja cauteloso com leite e leite desnatado, pois ambos contém bastante lactose (açúcar do leite). Evite produtos com sabor, adoçados e sem gordura.
    • Oleaginosas: macadâmias, avelãs, nozes, castanhas do pará, castanhas de caju, etc. Boas para comer em frente à TV (preferencialmente com moderação)
    • Frutas vermelhas (morango, cereja, pitanga, acerola, amora, mirtilo): para comer com moderação, se você não adotar uma dieta super restritiva ou se não for alérgico. São boas com creme batido.
    Evite sempre que puder:
    Açúcar: O pior. Refrigerantes, doces, sucos, bebidas esportivas, de chocolate, bolos, pães, doces, tortas, sorvete, cereais matinais, etc.
    Amido: Pão, massas, arroz, batatas, batatas frita, mingau e assim por diante. Produtos industrializados integrais são tão ruins quanto.
    Leguminosas, tais como feijões e lentilhas são ricos em carboidratos. Quantidades moderadas de tubérculos e leguminosas bem preparadas podem ser OK (ao menos que você esteja comendo menos de 30g de carboidratos).
    Margarina é uma imitação mais barata e Industrial da manteiga alto teor de gordura ômega-6 semi-hidrogenada e gorduras trans. Não tem benefícios para a saúde, muito pelo contrário, é péssimo e ainda por cima tem gosto ruim. Estatisticamente ligado à asma, alergias e outras doenças inflamatórias.
    Cerveja é um pão líquido, cheio de carboidratos rapidamente absorvíveis, infelizmente.
    Frutas: Muito doce, muito açúcar. Comer de vez em quando de sobremesa. Trate frutas como uma forma natural de doces.

    26 de setembro de 2016

    Regras - Terceira Semana do Desafio #30DiasParaSeAmarMais


    Olá, a terceira semana do Desafio #30DiasParaSeAmarMais consiste em organizar melhor a sua rotina. As regras vão acumulando durante as semanas e com isso, no final dos 30 dias, vamos ter pequenas mudanças de hábitos que podem se tornar pela vida inteira (assim espero).

    Regras para PRIMEIRA semana (post anterior): 
    1- Tomar um suco detox em jejum; 
    2- Consumir de 1,5l a 2l de água por dia;  
    3- Realizar no mínimo 30 minutos de atividade física por dia - 5 dias na semana;  
    4- Consumir 1 xícara de café com óleo de coco ao dia (termogênico natural). 

    Regras para SEGUNDA semana: 
    1- Tomar um suco detox em jejum;  
    2- Consumir de 1,5l a 2l de água por dia;  
    3- Realizar no mínimo 30 minutos de atividade física por dia - 5 dias na semana;  
    4- Consumir 1 xícara de café com óleo de coco ao dia (termogênico natural). 
    5- Trocar seu almoço ou jantar por uma opção de SALADA + PROTEÍNA; 
    6- Consumir algum tipo de peixe 2x na semana.

    Regras para TERCEIRA semana: 
    1- Tomar um suco detox em jejum;  
    2- Consumir de 1,5l a 2l de água por dia;  
    3- Realizar no mínimo 30 minutos de atividade física por dia - 5 dias na semana;  
    4- Consumir 1 xícara de café com óleo de coco ao dia (termogênico natural). 
    5- Trocar seu almoço ou jantar por uma opção de SALADA + PROTEÍNA; 
    6- Consumir algum tipo de peixe 2x na semana.
    7- Comer de 3 em 3h
    8- Consumir de 2 a 3 frutas por dia.

    O porque você deve se alimentar de 3 em 3 horas:


    "Por diversas razões devemos nos alimentar de 3 em 3 horas, pois acelera o metabolismo, onde o corpo gera mais energia para digerir o alimento, gastando calorias para isso (claro que nas porções estipuladas na dieta). Evita ataques de fome, pois quando passa tempo em jejum sua chance de exagerar na próxima refeição aumenta e muito. Evita perda da massa muscular, pois quando você passa muito tempo em jejum o corpo vai buscar energia na massa muscular, fazendo você perder músculo e pior ainda, armazenar gordura. O tempo em jejum desencadeia um mecanismo de defesa que faz o corpo estocar gordura como forma de defesa, principalmente na região abdominal. Tudo que não queremos! Ainda acha que não deve lanchar?" por Juliana Reis, minha Nutricionista Esportiva.

    Por que devemos consumir de 2 a 3 frutas ao dia:


    Especialistas afirmam: frutas são essenciais para a dieta e para a saúde. Mas você sabia que a forma que você consome faz toda a diferença e que o exagero pode transformar as frutinhas em vilãs para o corpo? Para evitar problemas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda comer cinco porções por dia. E qual deve ser a quantidade de fruta em uma porção? E onde o suco entra nessa história? Todos, todos os tipos de frutas, verduras e legumes apresentam alguma propriedade terapêutica, portanto todos são considerados alimentos funcionais. Por isso esses alimentos PRECISAM estar presentes diariamente no nossa alimentação. A recomendação da quantidade pode variar de pessoa para pessoa, de objetivo para objetivo, de quadro de saúde para quadro de saúde. Mas em média devemos consumir 3 frutas diferentes no dia e 2 pratos de sobremesa cheios de verduras e legumes com pelo menos 3 cores diferentes!

    No decorrer do mês, vocês terão induzido devagar alimentos que nunca pensaram em consumir na vida e isso terá mudado e muito os seus hábitos. Espero que tenha gostado das regras e em caso de dúvidas, deixa nos comentários!!

    Beijos